Política de Cookies: Usamos cookies próprios e de terceiros para mostrar publicidade relacionada às suas preferências de acordo com seus hábitos de navegação. Se você continuar navegando, consideraremos que você aceita seu uso. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações aqui. 

Aceitar

GH - Gallery Hair - A revista profissional  de uso e consulta em Salões de Cabeleireiro
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.

SAÚDE

Conselhos para combater a síndrome do canal cárpico, doença do cabeleireiro

E também a dor da tendinite que, juntamente com a síndrome do canal carpiano, afetam os profissionais de cabeleireiro em algum momento da sua vida laboral num número muito alto de casos


15/01/2021

Não é a primeira vez que aqui falamos do Síndrome do Canal Cárpico. Assim, é considerada uma doença dos cabeleireiros e cabeleireiras.

É, além disso, uma das doenças ocupacionais mais comuns, já que é causada por movimentos repetitivos e esforços posturais da mão, habituais em muitos postos laborais.

O Síndrome do Canal Carpiano é uma neuropatia periférica, ou seja, uma doença que afeta aos nervos que levam a informação desde o cérebro e a medula espinal até aos membros do corpo.

Para evitar a síndrome do cana carpiano é importante utilizar ferramentas ergonómicas como secadores de cabelo ligeiros e tesouras desenhadas para permitir que as mãos, pulsos e cotos funcionem em posições segura com um peso mínimo.

O canal carpiano é um túnel estreito e rígido formado por ossos e ligamentos, e encontra-se entre o antebraço e a mão. Pelo seu interior passa o nervo mediano, que controla as sensações e os impulsos de movimento de alguns músculos da palma da mão, o polegar e os dedos, exceto o mindinho. Também é o canal por onde passam vários tendões que controlam o movimento da mão.

Se bem que isto possa suceder de forma natural por mudanças hormonais ou por uma tendência genética a um túnel mais estreito do habitual, por norma geral a inflamação e o achatamento costumam ser causados por um sobresforço e má postura habitual do pulso.

Quando algo entorpece o movimento dentro deste canal, normalmente, como dizíamos, à altura do pulso, como o caso da presença de líquido ou uma inflamação do tendão, o nervo fica preso e achatado, o que provoca dor e debilidade desde a mão até todo o braço.

Por outro lado, um esforço repetitivo ou uma sobrecarga numa zona do corpo pode provocar que alguns músculos trabalhem mais que outros, debilitando a zona dos tendões. É quando aparece a tendinite, que também é alheia pela sua postura aos profissionais dos salões de cabeleireiro.

Por tudo isso, e porque sabemos que é melhor prevenir que curar, consciencializados mais que nunca com o cuidado extremo da saúde a todos os níveis, é importante no caso das duas afeiçoes citadas, Síndrome do Canal Carpiano e Tendinite, que os profissionais cabeleireiros reconhecem os sinais de advertência.

O canal carpiano é um canal estreito e rígido formado por ossos e ligamentos, e encontra-se entre o antebraço e a mão.

Assim o aconselham e explicam as grandes figuras do cabeleireiro mundial. Sam Villa, cofundador e diretor criativo de Sam Villa e embaixador artístico global de Redken, analisa no seu canal educativo como estar de pé durante horas pode afetar os homens e mulheres que desenvolvem esta atividade. E enumera, advertências e recomendações.

Como reconhecer o síndrome do canal carpiano

  • Ardor, formigueiro ou comichão na palma da mão.
  • Dedos inchados.
  • Mãos 'inquietas'.
  • Força de agarro diminuída.
  • Incapacidade para decifrar o calor do frio com o tato.

Como reconhecer a tendinite

  • Dor pulsante no pescoço, ombros, parte superior das costas, antebraços, pulsos e mãos.
  • Temores, incomodidade e dormência.
  • Debilidade em mãos ou antebraços.
  • Mãos frias crónicas, particularmente as pontas dos dedos.

Conselhos de prevenção

1) Aprender a posição correta do corpo para reduzir o stress.
2) Fortalecer os músculos dos dedos para distribuir a ação de maneira uniforme.
3) Utilizar ferramentas ergonómicas como secadores de cabelo ligeiros e tesouras desenhadas para permitir que as mãos, pulsos e cotos funcionem em posições seguras com um peso mínimo.
4) Instalar os recipientes e frascos de champô à altura adequada no lava-cabeças para reduzir o stress de se agachar.
5) Utilizar carros para minimizar o movimento e o peso adicionais.
6) Descansar de estar de pé durante todo o dia.

 
Mais informação

  • Partilhe este artigo
  • Enviar a un amigo
  • Compartir en WhatsApp
Recebe-a totalmente grátis todas as semanas no teu correio eletrónico!

 

Ganho de massa e queimo de gordura
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
GH - Gallery Hair - A revista profissional  de uso e consulta em Salões de Cabeleireiro
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.