Política de Cookies: Usamos cookies próprios e de terceiros para mostrar publicidade relacionada às suas preferências de acordo com seus hábitos de navegação. Se você continuar navegando, consideraremos que você aceita seu uso. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações aqui. 

Aceitar

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
GH - GALLERY HAIR: A revista profissional de uso e consulta em Salões de Cabeleireiro
BM Cabeleireiro > Cabeleireiro > Queratina - tratamentos

TRATAMENTOS

Queratina, um seguro de vida para qualquer cabelo

Os tratamentos no salão com queratina (ou keratina), são um clássico que proporcionam satisfação a profissionais e clientes pelos seus resultados que devolvem toda a vitalidade e beleza a qualquer cabelo. Revemos os fundamentos


17/01/2020

Queratina - tratamentos

A queratina ou keratina constitui 80% do cabelo e encarrega-se de proteger o interior do mesmo influenciando diretamente o seu aspeto, brilho, elasticidade e força. Mas “apesar de ser muito popular, ainda existe muito desconhecimento sobre a importância desta proteína”, disse uma especialista, Valeria Costa, de Aquarela Peluqueros.

O que ocorre quando o cabelo não possui a humidade suficiente? A falta de hidratação é uma das causas mais habituais pelas quais o cabelo perde a sua própria keratina. Isto ocorre porque a escassez de água faz com que a fibra capilar se expanda procurando a humidade e deixe a cutícula aberta causando a perda de queratina.

O resultado a longo prazo é um cabelo poroso, áspero, débil, encrespado e sem vida.

Mas não apenas isso, temos de ser conscientes que o abuso de aparelhos de calor, tintas, descolorações e o mau emprego dos produtos também contribui para a abertura da cutícula, provocando que todo o cabelo, num grau ou outro, perca a sua principal proteção. E "um cabelo sem queratina não é capaz de absorver nem reter os nutrientes", assegura a profissional.

O abuso de aparelhos de calor, tintas, descolorações e o mau emprego dos produtos também contribui para a abertura da cutícula, provocando que todo o cabelo, num grau ou outro, perca a sua principal proteção.

Por outras palavras, não importa os cuidados que proporcionaremos ao cabelo se perdemos grande parte desta “massa” capilar, a queratina, porque não veremos efeito a não ser que decidamos realizar tratamentos de keratina, aplicados em cabeleireiro e passo a passo para a reconstrução da matéria que nos ocupa de dentro para fora.

Efetivamente, tu sabes muito bem que, por mais que nos empenhemos, o cabelo danificado resiste aos gestos do cuidado clássico e tradicional nas rotinas de beleza diárias baseadas apenas no uso de champôs e máscaras, por exemplo, e continua desidratado. É então que entram em cena tratamentos específicos, os tratamentos que se sustentam na keratina e na “injeção” da mesma à fibra capilar, os quais, além disso, adquiriram um grande protagonismo nos últimos anos, e são muito procurados e recorrentes tanto pelos clientes como pelos cabeleireiros nos salões.

Não podemos esquecer que não se trata apenas de libertar um efeito quase mágico que o cabelo renasce, mas também de rentabilidade e de satisfação, a que faz com que os nossos clientes, felizes, que recorram sempre ao nosso salão sempre que necessitem em busca da resposta perfeita para qualquer uma das suas urgências.

Queratina - tratamentos

Alisamento brasileiro e outros tratamentos com keratina

Sim, estás certo, o tratamento rei em relação a keratina é o Alisamento Brasileiro, isso sim, abandonados dos seus componentes químicos originais, isento de formol (quantidade mínima), cada vez mais natural e orgânico. Mas também há outros, que vamos revelar neste artigo. "A sua principal função é devolver a queratina ao fio, reforçando a sua proteção e alcançando um cabelo muito mais resistente, definido, brilhante e sem encrespamento", explica Costa.

Conseguir nutrir o cabelo de novo de keratina da qual carece porque a perdeu ao não estar convenientemente humidificado, possui uma série de benefícios indiscutidos. Mas vamos por partes, conheçamos primeiro, como já dissemos, os tratamentos de queratina mais populares e eficazes, que não são exclusivamente alisantes. Ou seja, o que procuramos aqui é recuperar a queratina perdida, a qual dotará de novas e potenciadas qualidades ao cabelo, proporcionando-lhe corpo, brilho, grossura... Eliminando por sua vez o frizz e dando-lhe um efeito alisado. Mas não se trata, neste caso, de converter caracóis em fios retos, mas sim proporcionar ao cabelo a hidratação que não tem e a queratina necessária, o seu seguro de vida.

Queratina - tratamentos

Alisado, antifrizz, humidificantes, reconstrutores...?

A partir daqui, vamos enumerar os principais tratamentos com queratina mais habituais e outros aconselhados, além dos considerados como “alisado”, enumerado os seus componentes, ativos, atuação e se é keratina ou não, neste último caso, outros componentes ou ativos, os que conseguem a reestruturação do cabelo.

ALISAMENTO BRASILEIRO.
O rei. Nascido no Brasil na década de 2000, não parou ao longo deste tempo de conquistar o mundo. Não obstante, muito choveu desde o início do século, e "atualmente impõe-se a fórmula livre de formol", explica-nos Eva Milla, diretora criativa de Eva Milla Pamplona. "Dois em cada dez mulheres em Espanha, sobretudo em idades compreendidas entre os 17 e os 50 anos, utilizam o alisamento de queratina sem formol".
Por isso, em Aquarela Peluqueros, por exemplo, inclinam-se pelo uso do Alisado Brasileiro Orgânico, natural e 100% orgânico. Diferencia-se de outros porque utiliza tecnologia inteligente de injeção de massa, ou seja, a matéria prima funde-se com a fibra capilar para reparar os danos ocasionados no fio de cabelo.
"É especialmente interessante para os cabelos loiros", continua Valeria Costa, de Aquarela Peluqueros. "E é assim porque a sua formulação contém um ingrediente específico que elimina o tom amarelo das colorações, dando luz e matizes vibrantes à coloração".

O Alisamento Brasileiro, isso sim, abandonados dos seus componentes químicos originais, isento de formol (quantidade mínima), cada vez mais natural e orgânico. Mas também há outros, que vamos revelar neste artigo. “A sua principal função é devolver a queratina ao fio.

BOTOX CAPILAR.
Não, não é que contenha toxina botulínica, simplesmente se é associado o nome botox porque o que faz é preencher as fibras capilares danificadas (assim como o botox facial preenche as rugas). O botox genuinamente não pretende alisar nem contém componentes alisantes. O botox capilar é um hidratante intenso cujos seus ingredientes são um mix de vitaminas e proteínas que ajudam a restaurar o cabelo dando-lhe brilho e peso. Dependerá da marca, mas entre eles podemos encontrar: óleo de caviar, péptidos, vitamina B-5, colagénio, ceramidas, elastina, queratina, ácido hialurónico, óleo de amêndoas, ácido glutâmico, e outros antioxidantes.
O cabelo fica brilhante e sem frizz. Não alisa, como dizíamos, mas os ingredientes que preenchem a fibra capilar fazem com o que pelo fique com menos volume e nutrido. Uma vez aplicado pode-se lavar o cabelo imediatamente. É apto para grávidas. O seu efeito dura aproximadamente um mês.

ALISAMENTO DE ÁCIDO HIALURÓNICO.
Contém ácido hialurónico, o elixir da eterna juventude e colagénio hidrolisado. Livre de formol é um tratamento originário do Brasil apto para pessoas com o couro cabeludo muito sensível e cabelo muito fino que permite sempre manter o seu volume.
A principal diferença entre o alisamento de queratina e o do ácido hialurónico é que este último mantém o volume do cabelo e é mais apropriado para cabelos finos.
O alisamento de ácido hialurónico é compatível com qualquer químico e deixa o cabelo com o um liso natural, brilho intenso e uma textura extraordinária.

Com a enzimoterapia ganha-se tempo no uso de pranchas e outras ferramentas de calor. Os cabelos muito difíceis de alisar requerem de 15 a 20 passadas com a taninoplastia.

TANINOPLASTIA.
O tanino é um polifenol de origem vegetal presente no córtex de algumas árvores como o carvalho ou a castanheira, as frutas não maduras, a pele da uva macerada e em alguns tipos de vinho. Este ativo natural atua na fibra capilar criando uma nova cadeia proteica. Com o calor da prancha, os taninos reagem com as proteínas de colagénio da fibra capilar e unem-nas entre si. Ao reforçar o colagénio, estes ativos alisam e hidratam o cabelo em profundidade.

ENZIMOTERAPIA.
A enzimoterapia incorpora enzimas - catalisadores de extratos de fruta natural - que aceleram o processo bioquímico dos taninos. "A maioria das vezes, as clientes alisam o cabelo com a enzimoterapia. Porém, esta técnica também serve para recuperar os cabelos danificados e alcançar um caracol mais amplo e menos marcado", explica Elsa Castilla de Elssalon.
Com a enzimoterapia ganha-se tempo no uso de pranchas e outras ferramentas de calor. Os cabelos muito difíceis de alisar requerem de 15 a 20 passadas com a taninoplastia. "Com apenas 12 passadas, a enzimoterapia proporciona uma cabeleira lisa e polida. No caso da cliente quiser um caracol mais grosso, passa-se a prancha, que pode ser com placas de titânio, entre quatro a cinco vezes. Para reparar o cabelo danificado, evita-se o uso da prancha", explica Castillo. A enzimoterapia melhora a qualidade do cabelo, que fica mais suave e brilhante que com a taninoplastia. "Em Elssalon, 99% da clientela que testou a nova técnica, prefere-a à taninoplastia tradicional".

Queratina - tratamentos

LACTOPLASTIA.
Este tratamento, cujos princípios ativos são células-mãe de maçã, enzimas e ácido láctico, vem a engrossar o número de tratamentos de alisamento sem químicos que triunfam no salão.
A lactoplastia selecionou as células mãe da maçã para o seu tratamento alisante e reestruturador porque é um fator de crescimento celular de origem vegetal. Os fatores de crescimento são ativos de presente e futuro da cosmética facial e capilar. A base de princípios ativos como células mãe de maçã, enzimas e ácido láctico, entre outros, outorgam as suas qualidades à lactoplastia que por sua vez infunde no cabelo. Sergio Navarro, responsável de Eivy Hair Stores, aclara-nos como funciona: "O efeito de alisamento consegue-se criando novas uniões de proteínas entras as já existentes no cabelo. Estas uniões diminuem o volume capilar, eliminam o encrespado e aumentam o brilho de uma forma espetacular". Com a lactoplastia consegue-se um liso natural, ou seja, se lhe podem dar formas temporais ao cabelo. "Além de alisar podemos realizar trabalhos de reconstrução capilar segundo a técnica que se aplique", acrescenta.

NANOQUERATINA.
É um método inovador que se baseia na produção de nanomoléculas de queratina (correspondem a uma milésima de milhão de uma molécula normal). Graças ao seu tamanho, têm um alto poder de penetração nas fissuras do cabelo danificado, conseguindo um efeito maior e mais duradouro que a queratina normal. O seu efeito permanece entre quatro e seis meses.

A plástica capilar é a solução para os cabelos castigados que perderam o caracol. A sua fórmula repõe a queratina perdida, hidrata em profundidade, sela as cutículas, elimina o encrespamento e restaura as pontas partidas.

CAUTERIZAÇÃO.
É uma carga pura de queratina, um tratamento pensado para o cabelo fino e com sintomas de falta de hidratação ou nutrição. "Numa só sessão fornece todas as proteínas perdidas pelas agressões químicas", explicam da Aquarela Peluqueros. O resultado é um cabelo grosso, forte e brilhante.

PÉROLA NEGRA.
Especialmente indicado para os cabelos mais opacos porque a sua fórmula preenche a cutícula, elimina a porosidade e o encrespamento. O resultado é um cabelo saudável, manejável, com um brilho espetacular. Nos seus ingredientes está a chave e é outro dos metidos propostos por Aquarela Peluqueros.

PLÁSTICA CAPILAR.

É a solução para os cabelos castigados que perderam o caracol. A sua fórmula repõe a queratina perdida, hidrata em profundidade, sela as cutículas, elimina o encrespamento e restaura as pontas partidas. "Os cabelos encaracolados ficam perfeitamente definidos e os ondulados obtêm umas ondas perfeitas", explica Valeria Costa.

Queratina - tratamentos

E então, o que é o Alisamento Japonês

Deixámo-lo em último, não por falta de lembrança ou de utilização. Há uns anos, o boom do Alisado Japonês conquistava a quase totalidade de salões e uma percentagem altíssima de clientes. Mas, há que ficar claro que não se deve confundir o alisamento japonês com o alisamento de queratina. Certo é que a queratina, juntamente com o colagénio também são componentes principais para realizar um alisamento japonês mas o procedimento é muito díspar entre ambos. O alisamento de queratina está preparado para reconstruir e reduzir o volume do fio de cabelo dando, ao mesmo tempo, muito brilho. O resultado pode durar aproximadamente três meses e resulta de uma técnica de muito fácil aplicação pelo que não requer nenhum tipo de formação especial devido à simplicidade da mesma, algo que não é assim no alisado japonês, que precisa de umas linhas muito concretas e adequadas de trabalho e conhecimento sobre os múltiplos fatores que podem fazer-nos variar o resultado final do alisamento.

O alisamento japonês é um sistema concreto de trabalho e de produtos, que consegue mudar a estrutura interna do cabelo de forma permanente, ou seja, de forma definitiva, o resultado estende-se durante meses e procura a reformulação ao objeto de poder ser cada vez mais orgânico e natural, com a menor percentagem possível de químicos.

Queratina - tratamentos

A queratina, um seguro de vida para o cabelo

O que está claro é que os tratamentos de queratina são cada vez mais em número assim como cada vez mais procurados nos salões de cabeleireiro.

O seu êxito está em que consigam que as poucas moléculas de queratina entrem no córtex do cabelo, melhorando a sua qualidade desde o interior até o exterior. Em virtude do qual, o cabelo se transforma e consegue uma maior força, elasticidade e suavidade.

O alisamento japonês é um sistema concreto de trabalho e de produtos, que consegue mudar a estrutura interna do cabelo de forma permanente, ou seja, de forma definitiva, o resultado estende-se durante meses.

Por isso, e por último, se eleges e introduzes na tua carta de serviços tratamentos com queratina, somarás um plus de benefícios. Porque a queratina:

  • É capaz de nutrir qualquer tipo de cabelo.
  • Reconstrói o cabelo que se encontra danificado pelos embates das pranchas.
  • Ajuda o cabelo encaracolado que se consegue transformar-se em suaves e delicadas ondas.
  • Ajuda a manejar o cabelo rebelde que se mostra suave e radiante.
  • Dá ao cabelo as proteínas que se perderam com o passar dos anos.
  • Contribui para lhe dar uma grande dose de vitalidade e renova-o por dentro e por fora.
  • Ajuda a conseguir um cabelo brilhante e saudável sem muito esforço.
  • Consegue uma maior força, elasticidade, suavidade e brilho.
  • Ajuda a repor os danos causados pelos fatores ambientais tais como os raios de sol, a contaminação e o fumo afetam o cabelo na parte exterior.
  • Funciona principalmente com o cabelo danificado, quanto mais danificado está o cabelo, mais tempo duram os resultados da queratina.
  • A duração do tratamento é prolongada entre dois e quatro meses.
  • O cabelo requererá muito menos tempo de secagem e acabado, ou seja, já não se maltratará tanto tempo com o uso de secadores e pranchas e os resultados serão excelentes em poucos minutos.
  • Previne os danos no cabelo pois mantém-se são depois do tratamento durante muitos meses.
  • Ao ser uma proteína ajuda a saúde dos tecidos do couro cabeludo.
  • Acaba por fim com o cabelo que se parte, quebradiço.
 
Mais informação

  • Partilhe este artigo
  • Compartir en WhatsApp
Subscreve a newsletter da Beautymarket Informa.

 

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
ALTER EGO ITALY - Made with Kindness
EXPOCOSMÉTICA 2020 - Del 25 al 27 de abril - Exponor - Feira Internacional de Porto
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.