Política de Cookies: Usamos cookies próprios e de terceiros para mostrar publicidade relacionada às suas preferências de acordo com seus hábitos de navegação. Se você continuar navegando, consideraremos que você aceita seu uso. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações aqui. 

Aceitar

Ganho de massa e queimo de gordura
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
BM Estética > Estética > ABIHPEC

MERCADOS

A balança comercial da indústria da beleza no Brasil regista um excedente de 23,4 milhões de dólares em 2020

Sabonetes, cosméticos para cabelo e desodorizantes foram os itens mais exportados em 2020, o que reforça o potencial dos produtos brasileiros para os negócios


05/03/2021

Apesar das dificuldades derivadas de uma conjuntura desfavorável em 2020 e de inumeráveis desafios derivados do Covid-19, a balança comercial do setor brasileiro de higiene pessoal, perfumaria e cosmético registou um excedente de 23,4 milhões em 2020, revertendo o valor deficitário registado no 2019, de -105,9 milhões. Os dados tornaram-se públicos pelo Ministério da Economia.

De acordo com ABIHPEC, Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, o saldo positivo da balança comercial - depois de 10 anos com défice - é resultado de um volume de 609,3 milhões de dólares em exportações, um aumento de 1,9% em relação com o ano anterior. Os destinos somaram 174 países.

Em 2020 as empresas apoiadas pelo projeto “Beautycare Brazil” desempenharam resultados extremamente positivos, com um total de 154,3 milhões de dólares em exportações, um crescimento de 26% em comparação ao ano anterior.

Perante o dólar e a pandemia afetando as importações -em maior escala que as exportações-, o setor de HPPC importou 585,9 milhões de dólares no acumulado de 2020, registando uma diminuição de 16,8% em comparação com 2019.

Porém, os números da última década apontam que o setor continua a importar uma série de produtos, o que demonstra que o resultado supervitário da Balança Comercial setorial de 2020 não é exatamente uma tendência que venha a confirmar-se para os próximos anos, existindo também um conjunto de oportunidades para a produção nacional e o abastecimento da população, com itens produzidos localmente.

Em opinião da ABIHPEC: "tal constatação sobre o potencial de desenvolvimento e fomento para a produção nacional certamente pede atenção e medidas para a superação de obstáculos relacionados com o desenvolvimento da indústria no Brasil, para que os investimentos possam ser economicamente viáveis no país, resultando em ampliação da criação de empregos, desenvolvimento de fornecedores, e o maior acesso da população a estes produtos".

Internacionalização “Beautycare Brazil”

Assim, "torna-se necessário dar luz à existente no Brasil, de fomento da indústria nacional que certamente, com esforços conjuntos do setor produtivo e o apoio de políticas públicas, pode fazer do Brasil um exportador de produtos de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos de relevância internacional mais expressiva, revertendo os resultados deficientes dos últimos 10 anos da balança comercial do setor".

Um exemplo exitoso deste potencial está na iniciativa de internacionalização do setor de HPPC, que ABIHPEC desenvolve há mais de 20 anos, por meio do projeto setorial "Beautycare Brazil", realizado em colaboração com APEX-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). O projeto tem como objetivo justamente promover a competitividade da indústria nacional de HPPC em redor do mundo.

De acordo com ABIHPEC, o saldo positivo da balança comercial – depois de 10 anos com défice – é resultado de um volume de 609,3 milhões de dólares em exportações, um aumento de 1,9% em relação com o ano anterior.

Em 2020, até perante os inumeráveis desafios da economia global, as empresas apoiadas pelo projeto desempenharam resultados extremamente positivos, com um total de 154,3 milhões de dólares em exportações, um crescimento de 26% em comparação ao ano anterior.

"Em tempos tão difíceis, um dos desafios de ABIHPEC em 2020 foi a procura contínua por ações de facilitação de comércio internacional a fim de tornar o produto nacional mais competitivo no mercado internacional. Iniciativas como esta proporcionaram a continuidade da promoção dos produtos brasileiros no mercado global além de reforçar a relevância da indústria aqui instalada, gerando divisas e efeitos positivos na sociedade. Não obstante, existe espaço para o fomento de uma maior produção nacional de itens que ainda são importados em grandes volumes e para destravar tal potencial, urge a criação de políticas de desenvolvimento e fomento da indústria brasileira", afirma João Carlos Basílio, presidente-executivo de ABIHPEC.

Dezembro excedente

Em dezembro de 2020, o saldo da Balança Comercial do setor de HPPC apresentou excedente de 10,000 milhões de dólares, ampliando o saldo obtido em dezembro de 2019, que estava em excedente em 6,3 milhões. Neste mesmo período, as exportações somaram 54,6 milhões, apresentando uma alta de 4,7% em relação com o mesmo mês do ano anterior. E as importações totalizaram 44,6 milhões, registando uma queda do 2,6% em comparação com o mesmo mês de 2019.

Como nos meses anteriores, sabões, cosméticos para cabelo e desodorizantes foram os itens mais exportados em dezembro de 2020, com totais de 12,8 milhões, 9,7 milhões e 6,5 milhões de dólares, respetivamente, em comparação com o mesmo período de 2019. Argentina, México, Chile, Colômbia e Paraguai estão entre os principais países de destino das exportações brasileiras de HPPC.

Já entre os itens mais importados, as principais categorias foram: cremes para a pele, protetores solares e bronzeadores (8,5 milhões); produtos de higiene oral (7,9 milhões) e fragrâncias (3,8 milhões).

Sobre ABIHPEC.
A Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) é uma entidade privada que tem como finalidade representar nacional e internacionalmente as indústrias deste setor, instaladas em todo o país e de todos os tamanhos, promovendo e defendendo os seus legítimos interesses, por meio de ações e instrumentos que contribuam para o seu desenvolvimento, procurando fomentar a competitividade, a credibilidade, a ética e a evolução contínua de toda a cadeia produtiva. Mais informações: www.abihpec.org.br.

 
Mais informação

  • Partilhe este artigo
  • Enviar a un amigo
  • Compartir en WhatsApp
MOSER - CHROM2STYLE BLENDING EDITION

 

MOSER - CHROM2STYLE BLENDING EDITION
Ganho de massa e queimo de gordura
GH - Gallery Hair - A revista profissional  de uso e consulta em Salões de Cabeleireiro
MOSER - CHROM2STYLE BLENDING EDITION