Política de Cookies: Usamos cookies próprios e de terceiros para mostrar publicidade relacionada às suas preferências de acordo com seus hábitos de navegação. Se você continuar navegando, consideraremos que você aceita seu uso. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações aqui. 

Aceitar

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
BM Estética > Estética > Intimina

ATUALIDADE

As chaves do Síndrome de Ovários Poliquísticos

Pode provocar, entre outras causas, períodos intermitentes, regras prolongadas ou muito pesadas, excesso de pelo não desejado ou quistos nos ovários


03/04/2024

O Síndrome de Ovários Poliquísticos (SOP) é uma condição muito comum nas mulheres que pode causar infertilidade se não for controlado.

Intimina dá a conhecer os sintomas e tratamento desta síndrome com o fim de melhorar a qualidade de vida das mulheres.

Síndrome de Ovários Poliquísticos

Este desequilíbrio hormonal, que se desenvolve no início da puberdade ou durante a vida reprodutiva da mulher, afeta entre 8% e 20% delas em todo o mundo.

A síndrome pode relacionar-se com um excesso de insulina, pois se os níveis desta hormona aumentam mais que o suposto, pode aumentar a produção de androgénio e provocar dificuldades na ovulação, entre outros. Entre os seus sintomas, cabe destacar, desde regras intermitentes a períodos prolongados, muito pesados ou abundantes.

A síndrome pode relacionar-se com um excesso de insulina, pois se os níveis desta hormona mais do que o suposto, pode aumentar a produção de androgénio e provocar dificuldades na ovulação, entre outros.

Também provoca outros problemas, como o excesso de pelo facial ou corporal, aumento de peso, acne hormonal, fadiga, e quistos nos ovários.

O diagnóstico do Síndrome de Ovários Poliquísticos realiza-se através de um exame pélvico e uma ecografia para observar a grossura do revestimento uterino e procurar quistos, além da análise de sangue para medir os níveis hormonais podem ajudar a detetar esta síndrome.

Para mitigar este problema, podem receitar-se pilulas anticoncetivas para regular o ciclo e deter o crescimento do pelo não desejado, a terapia com progesterona para regular os períodos.

Ter consciência coporal é saber como funciona o corpo, ajuda a conservá-lo, tanto a nível anatómico como funcional. "Saber sobre a nossa anatomia interna, ajudará a ter um controlo sobre ele e, se há algum problema, tentar procurar uma solução", afirmam os especialistas de Intimina.

copo menstrual

Uma boa maneira é utilizar o copo menstrual, um produto revolucionário com o qual se pode saber quanta quantidade de fluido menstrual expulsamos durante a regra. Os copos menstruais são completamente higiénicos graças ao silicone de grau médio biocompatível com as que são fabricadas.

"Algo muito bom que tem a utilização dos copos menstruais é que trabalha o conhecimento do nosso ciclo menstrual: a utilização diária do copo menstrual durante os dias de regra obriga-nos a manipular continuamente os genitais e a observar como funciona o nosso sangramento", comentam.

 
Mais informação

  • Partilhe este artigo
  • Enviar a un amigo
  • Compartir en WhatsApp
Subscreve a newsletter da Beautymarket Informa.

 

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Forte Pro 2020L - Secador ultraligeiro, potente, eficiente

Anúncios de empresa

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Forte Pro 2020L - Secador ultraligeiro, potente, eficiente