Política de Cookies: Usamos cookies próprios e de terceiros para mostrar publicidade relacionada às suas preferências de acordo com seus hábitos de navegação. Se você continuar navegando, consideraremos que você aceita seu uso. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações aqui. 

Aceitar

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
BM Estética > Estética > Crise de fornecimento

NOTICIAS

Assim reagiu o setor da cosmética, a perfumaria e o cuidado pessoal perante a crise de fornecimento

O setor foi capaz de capear esta problemática graças a uma grande cadeia de fornecedores locais e o poder de resiliência


22/01/2022

O confinamento vivido há quase dois anos deixou grandes sequelas das que ainda o país não conseguiu recuperar. O vírus SARS-COV2 paralisou a economia mundial e provocou um crack na cadeia de fornecimento nunca antes visto. O mundo e os setores industriais pararam e agora que a procura cresceu exponencialmente assistimos a um colapso da cadeia à escala global que se prevê durará meses.

Uma destas sequelas que hoje ainda está a afetar a economia do nosso país é a escassez de matérias-primas e todos os problemas que rodeiam o fornecimento. Atrasos com o transporte, a subida do preço da energia ou falta de certos componentes essenciais está a fazer dano em muitas empresas. Assim, um estudo realizado pela patronal Pimec reconhece que 83,3% das PMES sofre estes problemas na atualidade.

Atrasos com o transporte, a subida do preço da energia ou falta de certos componentes essenciais está a fazer dano em muitas empresas.

A indústria da cosmética, e o cuidado pessoal não é alheia a este panorama, ainda que Ivan Borrego, general manager do Beauty Cluster, assegura que, apesar da incerteza, há um certo controlo já que “existe uma grande cadeia de fornecedores locais e isto dá solidez ao setor”. Além disso, Borrego também afirma que “não há uma grande preocupação porque o setor já demonstrou ser muito resiliente e recupera rápido”.

Bom exemplo disso é o testemunho de Albert Sanahuja, presidente de Decopack, que afirma que “tivemos que reestruturar o sistema de aprovisionamento das nossas matérias-primas como pinturas, vernizes e colorantes, mas por sorte, ao que se refere ao fornecimento a clientes não tivemos problemas”, afirma a empresa de decoração de embalagens de perfumaria e cosmética.

Pelo contrário, desde a Quadpack, fabricante e fornecedor mundial de soluções de embalagem híbrida para marcas de beleza, vive-se uma situação bem diferente. “Estamos a sofrer grandes problemas de fornecimento e aumento de custos. Calculamos que quase 10% da nossa faturação passará de 2021 a 2022 pelos atrasos que estamos a ter”, declara Tim Eaves, CEO e cofundador de Quadpack que a par é consciente do dano que isso supõe às marcas que fornecem e as suas vendas.

Apesar desta tensa situação, a cosmética e a perfumaria, segundo Euromonitor, vai conseguir um crescimento de 1,6% este 2021 em Espanha.

O mesmo acontece na multinacional BASF. “É uma situação excecional que não recordamos ter vivido antes”, declara Amine Bouattour, Business Manager Personal Care de Espanha e Magreb. O porta-voz da marca lamenta as consequências negativas ligadas a esta situação como “o aumento significativo dos custos das nossas matérias-primas, como por exemplo todos os derivados oleoquímicos de palma e palmiste certificados RSPO que intervêm na produção dos nossos ingredientes cosméticos”.

Apesar desta tensa situação, a cosmética e a perfumaria, segundo Euromonitor, vai conseguir um crescimento de 1,6% este 2021 em Espanha. Além disso, este país continua a ocupar postos de honra já que é o segundo exportador do mundo em perfumaria, apenas atrás de França, e em quarto na cosmética. “Destas percentagens 60% provém da Catalunha”, afirma o general manager do Beauty Cluster.

 
Mais informação

  • Partilhe este artigo
  • Enviar a un amigo
  • Compartir en WhatsApp
Recebe-a totalmente grátis todas as semanas no teu correio eletrónico!

 

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.