Política de Cookies: Usamos cookies próprios e de terceiros para mostrar publicidade relacionada às suas preferências de acordo com seus hábitos de navegação. Se você continuar navegando, consideraremos que você aceita seu uso. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações aqui. 

Aceitar

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.

TECNOLOGIAS

Cientistas desenvolvem um sensor eletrónico que se pode desenhar na pele

Desenvolvido pela Universidade de Houston a nova eletrónica desenhada sobre a pele pode-se utilizar para recompilar informação sobre a hidratação da pele, assim como dados físicos


10/08/2020

Os investigadores desenvolveram uma nova forma de eletrónica que permite desenhar sensores e circuitos multifuncionais na pele com uma caneta de tinta. Conhecidos como drawn-on-skin electronics, poderão recompilar dados enquanto o utilizador se move.

A eletrónica também se pode personalizar para recompilar uma grande quantidade de tipos de informação, como a hidratação da pele e dados físicos, incluídas os sinais musculares, a frequência cardíaca e a temperatura.

"Aplica-se como se se usasse uma caneta para escrever numa folha de papel", disse Cunjiang Yu, líder da equipa e professor associado de engenharia mecânica na Universidade de Houston, EUA.

"Preparamos vários materiais eletrónicos e logo usamos canetas para os dispensar. Ao sair, é um líquido. Mas como a tinta sobre o papel, foi muito rápido".

A eletrónica desenhada na pele pode recompilar dados sem problemas, independentemente dos movimentos do utilizador.

O produto foi desenvolvido para superar as limitações da bioeletrónica portátil, como FitBit, que se utilizam para controlar a saúde e prevenir e tratar doenças.

Segundo o estudo, os wearables flexíveis tradicionais estão limitados pelos artefactos de movimento e podem resultar não exatos se o sensor não se move com precisão com a pele. Estes novos componentes eletrónicos desenhados na pele compreendem três tintas, que servem como condutor, semicondutor e dielétrico.

A equipa acrescentou: "as tintas eletrónicas, incluídos condutores, semicondutores e dielétricos, desenham-se a pedido de forma livre para desenvolver dispositivos como transístores, sensores de tensão, sensores de temperatura, aquecedores, sensores de hidratação da pele e sensores eletrofisiológicos".

 
Mais informação

  • Partilhe este artigo
  • Enviar a un amigo
  • Compartir en WhatsApp
Subscreve a newsletter da Beautymarket Informa.

 

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
GH - GALLERY HAIR: A revista profissional de uso e consulta em Salões de Cabeleireiro
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.