Política de Cookies: Usamos cookies próprios e de terceiros para mostrar publicidade relacionada às suas preferências de acordo com seus hábitos de navegação. Se você continuar navegando, consideraremos que você aceita seu uso. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações aqui. 

Aceitar

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
BM Estética > Estética > Depilação a laser

Tratamentos

Cinco coisas que deves saber sobre a depilação a laser

Os lasers para depilação de última geração contribuem para torná-la definitiva e trabalhar com maior segurança. Estas são as cinco coisas que deves saber para o seu uso no teu centro de medicina estética


08/04/2022

O laser continua a ser uma das soluções mais procuradas na hora da depilação definitiva. Além disso, e dado que se trata de uma tecnologia em constante evolução trata-se antes da chegada do verão, e ainda nos dias de sol de uma opção não invasiva ideal para colocar em marcha e praticar em qualquer centro de medicina estética que se preze.

Os lasers baseiam o seu êxito na concentração da energia da luz para focar seletivamente os folículos pilosos e prevenir o rebrote. Em 2017, as estatísticas demonstram que os procedimentos de eliminação de pelo através do laser crescem em relação à procura, situando-se num milhão de tratamentos.

Cinco coisas que deves saber

» Aconselha a tua paciente a sequência correta de sessões reiteradas até acabar com o pelo. A eliminação do pelo requer geralmente de quatro a oito tratamentos separados e espaçados de três a seis semanas devido a que todos os seus folículos pilosos tenham diferentes ciclos de crescimento. Os tratamentos devem programar-se regularmente para obter um resultado completo. Não é raro que se necessitem tratamentos de manutenção uma ou duas vezes ao ano porque as hormonas flutuantes podem fazer com que o pelo cresça de novo.

A depilação a laser é uma das soluções mais procuradas na hora da depilação definitiva tanto para homens como para mulheres. É uma opção não invasiva ideal para colocar em marcha e praticar em qualquer centro de medicina estética.

» Trabalhas melhor sobre o pelo escuro. Porque os lasers apontam o pigmento ou a cor nos folículos do pelo. O loiro ou pelo branco podem não responder tão bem à depilação permanente. A cor da pele desempenha um papel fundamental no laser mais específico que se seleciona. Os lasers mais modernos e sofisticados podem, não obstante, ter ótimos resultados no pelo mais fino.

» Sem dor, apesar do que se pensa. Apenas há que avisar da sensação da descarga e o cheiro a queimado. A energia do laser converte-se ao calor, que danifica o folículo do pelo. A dor desaparece de todo com os novos lasers que dispõem de mecanismos de refrigeração.

» Os efeitos secundários, se tiver, são leves e terminam com o tempo. Os possíveis efeitos secundários incluem inchaço leve em redor dos folículos pilosos, vermelhidão leve, irritação temporal da pele e mudanças de pigmento em pessoas com pele mais escura. Uma compressa fria ou um bloco de gelo ajudará a que a pele não se irrite. Muitos efeitos secundários podem ser evitados elegendo o tipo apropriado de laser.

» Proteção. Um correto fotoprotetor é sempre obrigatório. Por isso, é melhor aproveitar o inverno e os meses prévios ao verão para realizar tratamentos de depilação.

 
Mais informação

  • Partilhe este artigo
  • Enviar a un amigo
  • Compartir en WhatsApp
Subscreve a newsletter da Beautymarket Informa.

 

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.