Política de Cookies: Usamos cookies próprios e de terceiros para mostrar publicidade relacionada às suas preferências de acordo com seus hábitos de navegação. Se você continuar navegando, consideraremos que você aceita seu uso. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações aqui. 

Aceitar

GH - Gallery Hair - A revista profissional  de uso e consulta em Salões de Cabeleireiro
MOSER - CHROM2STYLE BLENDING EDITION

EMPRESA

Empreender na era pós-Covid, onde e porquê

Se estás a pensar em montar o teu próprio negócio e dar forma à tua ideia, Madrid, Catalunha e Comunidade Valenciana são as regiões com mais facilidades para iniciar e gerir uma atividade empresarial nestes momentos


30/03/2021

Um ano depois do início da emergência sanitária provocada pelo Covid-19 a nível mundial, as coisas já não são como eram, nem para as pessoas nem para as empresas.

Com encerramentos sucessivos e paragens de longo alcance na atividade económica, Espanha sofreu números de enfarte em relação à perda do tecido empresarial e o desemprego, não obstante, existem empreendedores que continuam a trabalhar e a ter êxito apesar da pandemia.

Que não podemos ficar parados, muito menos presos ao fundo, é claro. Para muitos chegou a hora de se desfazer do amarro e colocar rumo na proa além do horizonte.

Por isso, hoje, vamos fazer eco do último estudo elaborado pelo Observatório ProntoPro, o qual realizou uma pesquisa aos trabalhadores espanhóis inscritos no seu portal, ProntoPro.es, que reúne a oferta e a procura de trabalho profissional e artesanal, com o fim de conhecer qual é a região de Espanha onde é mais fácil atualmente abrir ou gerir um negócio e onde é mais complicado fazê-lo.

Desta forma, mais de 500 profissionais e proprietários de pequenas e médias empresas das diversas categorias disponíveis na plataforma, de todos as propriedades e áreas de atividade, foram consultados sobre fatores como a perceção do apoio recebido por parte das instituições locais e o governo nacional, as regulações fiscais, as condições de trabalho, a burocracia e as expetativas para o futuro.

Dificuldades para empreender

Esta segunda edição do estudo revela que 58% dos trabalhadores autónomos encontram dificuldades para abrir e levar um negócio. Por sua parte, 61% dos consultados crê que ainda não há suficiente apoio do governo nacional, enquanto que 52% considera insuficiente o apoio recebido pelas instituições locais.

E quanto às causas destes obstáculos importante parece proceder do sistema tributário. Segundo o Observatório ProntoPro, 62% dos autónomos considera que no país o regime fiscal é ineficiente.

Segundo esta pesquisa, 51% dos profissionais afirma ter sofrido uma descida de entre 50% e 75% da faturação no último ano. Por isso, 6 de cada 10 autónomos viram-se obrigados a solicitar as ajudas previstas pelo governo.

Porém, e considerando estes resultados, 57% dos inquiridos assegura ter expetativas de futuro e define-se como otimista sobre o desenvolvimento do seu negócio; e até 55% considera que a sua faturação se vai manter estável ou vai aumentar nos próximos meses. Neste aspeto, o estudo observou que, entre os consultados, os homens são 9,6% mais otimistas que as mulheres em relação ao futuro do seu trabalho.

Madrid, Catalunha e a Comunidade Valenciana, as melhores regiões para ter um negócio em Espanha

Os dados do estudo indicam que Madrid, Catalunha e Valência ocupam o pódio das melhores comunidades para iniciar ou gerir uma atividade profissional. Um resultado que se deve, principalmente, à ampla oferta de programas de capacitação existentes e a uma maior digitalização dos processos.

Por sua parte, Galicia, Canárias e Castella e Leão, segundo o estudo, as regiões que são mais desfavoráveis na hora de abrir e desenvolver um negócio depois da crise da Covid-19, ao não contar com suficiente apoio por parte do governo local, assim como pelos entraves que se encontram para realizar a deslocação ao local de trabalho. Cabe destacar que a qualificação mais baixa na Galiza encontra-se no apoio percebido por parte do governo nacional, enquanto que as Canárias tem atribuída a oferta limitada em cursos de capacitação, e Castela e Leão a dificuldade em desenvolver o trabalho na zona.

O impacto do Covid nos autónomos

Segundo esta pesquisa, 51% dos profissionais afirma ter sofrido uma descida de entre 50% e 75% na sua faturação no último ano. Por isso, 6 em cada 10 autónomos viram-se obrigados a solicitar as ajudas previstas pelo governo, sendo recebidas por apenas 2 em cada 10 pessoas.

Neste aspeto, cabe ressaltar que para 60% do número total dos inquiridos este tipo de subsídios não são eficazes para colmatar perdas, enquanto que 56% considera que existe uma informação insuficiente em relação à acessibilidade do subsídio. Além disso, 54% dos trabalhadores consultados afirma que o governo não geriu da melhor forma a emergência sanitária que ainda estamos a viver.

Pesquisa de ProntoPro sobre pequenas empresas em Espanha

Esta pesquisa levou-se a cabo nos princípios de 2021, dirigida a profissionais autónomos e proprietários de pequenas e médias empresas em toda a Espanha, incluindo trabalhadores de entre os 20 e os 70 anos, empregados a tempo parcial e completo. Contou-se com respostas das 17 comunidades autónomas espanholas, ainda que o ranking inclua apenas as 9 regiões com um número suficiente de respostas recebidas.

ProntoPro.
ProntoPro.es é a plataforma que reúne oferta e procura de trabalho profissional e artesanal. Com 500 categorias de serviços disponíveis nas áreas mais diversas: trabalhadores do lar, profissionais de eventos, especialistas em TI, professores e operadores no mundo do bem-estar pessoal.

 
Mais informação

  • Partilhe este artigo
  • Enviar a un amigo
  • Compartir en WhatsApp
Subscreve a newsletter da Beautymarket Informa.

 

MOSER - CHROM2STYLE BLENDING EDITION
MOSER - CHROM2STYLE BLENDING EDITION
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.