Política de Cookies: Usamos cookies próprios e de terceiros para mostrar publicidade relacionada às suas preferências de acordo com seus hábitos de navegação. Se você continuar navegando, consideraremos que você aceita seu uso. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações aqui. 

Aceitar

MOSER - CHROM2STYLE BLENDING EDITION
Ganho de massa e queimo de gordura

CONSUMO ON-LINE

Geração Zen Gen gasta, e muito, no digital. Mais do que pensamos

O relatório “Hábitos digitais da Zen Gen” que analisou as repostas de mais de 1.500 pessoas de entre 55 e 75 anos, em três países (Reino Unido, México e Espanha), descobre-nos seniores de alto poder aquisitivo a consumir on-line


30/10/2020

A geração "viciada na televisão" que descobriu os Beatles e Rolling Stones, é composta de verdadeiros pioneiros digitais. Foram os primeiros a trabalhar com um computador pessoal, navegar na internet ou enviar um email. A sua experiência vital, a meio caminho entre o digital e o analógico, imprimiu nesta geração de descobridores um caráter maduro e reflexivo que deixa pegada no seu comportamento digital.

Agora e sob a denominação de Zen Gen - geração reflexiva -, foi objeto de uma investigação internacional realizada por Good Rebels para conhecer em profundidade os hábitos digitais das pessoas de entre 55 e 75 anos.

81% dos espanhóis inquiridos tem perfil no Facebook, Instagram (45%), Twitter (27%), e Pinterest (23%), que serve como lugar de inspiração.

Na atualidade, e segundo dados do INE, em Espanha são quase 11 milhões as pessoas que se situam nesta franja de idade (23,12% da população). Em 2015, mais de 40% do gasto em consumo que esta geração gerava, e espera-se que este dado se situe nos 44,3% em 2025 (segundo dados do relatório The Silver Economy EU, 2018), que continuará a crescer até investir a pirâmide demográfica, o que lhes converte numa oportunidade de ouro para as empresas.

Os "zenners", uma geração muito interessante sem medo do digital

Os "zenners" revelaram-se como uma geração muito interessante para as marcas ainda que consideram que até agora tenham sido esquecidos nas campanhas de marketing e publicidade. As mensagens não serão dirigidos a eles, criando uma certa perceção de geração invisível no mundo digital. Nada mais longe da realidade.

Este é um dos dados que revela o relatório "Hábitos digitais da Zen Gen" realizado por Good Rebels, com mais de 1.500 participantes online de três mercados diferentes (Reino Unido, México e Espanha), em que 42,3% dos maiores espanhóis inquiridos asseguram ser compradores habituais da Internet. Por sua vez, 83% dos inquiridos compraram alguma vez online, e 6,8% assegura fazê-lo de forma recorrente - uma vez por semana -, contra 26,1% do Reino Unido e 4,8% no México.

Neste sentido, Fernando Polo, CEO de Good Rebels, assegura que "o aumento da esperança média de vida, que hoje se situa nos 83 anos em Espanha, indica-nos que cada vez mais os talões e o gasto em consumo estará nas mãos da Zen Gen. Esta realidade supõe um desafio e uma excelente oportunidade para as marcas e a indústria em geral, mas também implicará um esforço em compreender os hábitos e necessidades destes consumidores digitais e desterrar as ideias preconcebidas de uma geração muito mais digital do que prevíamos".

Derrubando mitos: compram online através do telemóvel, também protagonistas nas redes sociais

Esta geração que tinha entre 40 e 50 anos quando surgiu o iPhone é mais digital do que se acredita. Prova disso é que em Espanha mais de 80% dos inquiridos não encontra dificuldades em navegar na internet e mais de 70% considera que comprar online é fácil ou muito fácil.

Entre os seus hábitos digitais encontramos que os zenners são utilizadores de redes sociais. 81% dos espanhóis inquiridos tem perfil no Facebook, Instagram (45%), Twitter (27%), e Pinterest (23%). Este último foi uma grande descoberta, cuja penetração coincide em todos os mercados analisados. Utilizam-na principalmente para procurar inspiração, desde receitas de cozinha, trabalhos manuais ou exercícios de matemática para os netos. Em geral, nas redes comportam-se como observadores, procuram informação e consultam o que outros publicam, sobretudo, o conteúdo partilhado por familiares e amigos.

Os zenners revelaram-se como uma geração muito interessante para as marcas ainda que considerem que até agora tenham sido esquecidos nas campanhas de marketing e publicidade, e as mensagens não são dirigidos a eles.

Por sua vez, a na hora de eleger um dispositivo para comprar online, tanto em Espanha (40,5%) como no México (52,1%) preferem o telefona móvel, enquanto que no Reino Unido o computador (seja de sobremesa ou portátil) conta com 64% de adeptos.

Não só compram seguros e audifones e querem que as empresas/marcas se dirijam a eles: roupa, saúde, beleza, alimentação, bem-estar...

O aumento da esperança média de vida, situada neste momento nos 83 anos em Espanha, rejuvenesceu o padrão de consumo desta geração, e os "zenners" afirmam que as marcas/empresas não se dirigem e eles, nem nos conteúdos que criam nem na publicidade. Não esqueçamos que são consumidores ativos, não clichés. A Zen Gen mostra-se ávida de produtos que se adaptem ao seu estilo de vida e compra uma grande variedade de produtos on-line, mais além dos vinculados com a sua saúde e bem-estar.
Nos últimos seis meses os inquiridos em Espanha asseguram ter comprado eletrodomésticos (39%), roupa (38%), eletrónica (37%), saúde-beleza (30%) e alimentação e calçado (ambas com 37%).

Esta geração é integrada por consumidores exigentes que valorizam a comodidade e conveniência (72%) que lhes dá o meio digital. O preço barato (57%) e a variedade de oferta (45%) são outros dos motivos na hora de eleger uma compra, que é mais planificada e menos impulsiva que noutras gerações.

Confiança, segurança e proximidade são chaves para gerar a experiência digital que procuram

72% dos inquiridos assegura consumir as mesmas marcas no digital que na loja, e a confiança é o fator principal para o fazer. As razões para serem fiéis às marcas são que já conhecem a qualidade do produto e o serviço (a marca, não um Marketplace) e a quem contactar se há um problema com o seu pedido.

As dúvidas sobre a segurança dos pagamentos (28%), a privacidade dos dados (24%), a segurança das páginas web e o desconhecimento das medidas que garantem umas compras seguras na internet, além dos custos de entrega (32%).

E se surge qualquer problema na compra on-line, os Zen Gen preferem ter uma pessoa do outro lado do telefone (67%), ainda que o e-mail (53%) e o chat ao vivo (34%) destacam-se também como preferências.
Em conclusão, os zenners em todos os mercados procuram uma experiência de compra digital mais ética e ressaltam a importância da sustentabilidade na hora de eleger as suas compras, demonstrando o seu compromisso com o planeta e os seus habitantes. Em concreto, e em Espanha, as entrevistas qualitativas revelaram também a importância do papel da loja física, do trato aproximado e a solidariedade com o comerciante local. Uma oportunidade clara para o desenvolvimento de estratégias online-to-offline (gerar tráfico à loja desde o canal digital) e também para que as marcas com propósito e com valores sólidos que conectem diretamente com o consumidor. O futuro está em marcha, e o passado tem muito que ver com isso. Aqui estão os Zen Gen.

 
Mais informação

  • Partilhe este artigo
  • Enviar a un amigo
  • Compartir en WhatsApp
Subscreve a newsletter da Beautymarket Informa.

 

MOSER - CHROM2STYLE BLENDING EDITION
Ganho de massa e queimo de gordura
Ganho de massa e queimo de gordura
Ganho de massa e queimo de gordura