Política de Cookies: Usamos cookies próprios e de terceiros para mostrar publicidade relacionada às suas preferências de acordo com seus hábitos de navegação. Se você continuar navegando, consideraremos que você aceita seu uso. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações aqui. 

Aceitar

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.

ATUALIDADE

Google fixa-se na pele dos seus utilizadores e analisa-a

O gigante Google anuncia que vai oferecer novas funções de inteligência artificial para ajudar os utilizadores de Internet a identificar os seus problemas cutâneos, recomendando-os tratamentos


16/12/2021

Google coloca ao serviço do "skincare", o termo mais procurado pelos internautas em relação a pele.

“Duas mil milhões de pessoas mo mundo padecem de problemas dermatológicas, mas há uma escassez global de especialistas”, diz a firma Mountain View no seu blog. E antes do fim de ano, a marca cosmética vai lançar uma aplicação web que vai permitir aos utilizadores tirar fotos da sua pele e logo obter respostas às suas perguntas. E para isso a google vai servir.

Como?

A operação será simples. A dita aplicação vai utilizar a câmara do telefone inteligente para tirar três imagens da pele do utilizador, o cabelo e as unhas de diferentes ângulos. Este, de seguida, terá que responder a várias perguntas. Finalmente, Google vai aproveitar a sua base de dados para lhe dar acesso a “informação autorizada”, realizando um diagnóstico.

Comparável aos dermatologistas?

“Três anos foram os investidos na investigação para desenvolver esta tecnologia”, diz Google. A qual sugere também que esta ferramenta baseada em IA pode “conseguir uma precisão comparável ao dos dermatologistas” e melhorar a capacidade interpretativa dos médicos em geral.

Dispositivo médico de Classe I

Não obstante, Google especifica que a sua ferramenta não pretende brindar um diagnóstico nem substituir uma opinião médica, “porque muitas afeições requerem um exame por parte de um médico, um exame em pessoa ou provas adicionais como uma biópsia”, adverte a firma. A sua futura aplicação recebeu a marca CE como dispositivo médico de Classe I na União Europeia.

 
Mais informação

  • Partilhe este artigo
  • Enviar a un amigo
  • Compartir en WhatsApp
Subscreve a newsletter da Beautymarket Informa.

 

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.