Política de Cookies: Usamos cookies próprios e de terceiros para mostrar publicidade relacionada às suas preferências de acordo com seus hábitos de navegação. Se você continuar navegando, consideraremos que você aceita seu uso. Você pode alterar as configurações ou obter mais informações aqui. 

Aceitar

Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
ALTER EGO ITALY - Made with Kindness

MERCADOS

O Cosmetic Valley italiano, uma máquina de fazer dinheiro

A zona cujo epicentro situa-se em Milão, converte-se em cluster de influência em relação à cosmética, embalagem e máquinas, e sobretudo em maquilhagem, concentrando 65% dos produtos de maquilhagem vendidos em todo o mundo


07/02/2020

O considerado como Cosmetic Valley italiano recebe investimentos massivas e converte-se no centro destacado da indústria da beleza e da cosmética, destacando a maquilhagem.
Os investimentos massivos, as fusões e aquisições, e o crescimento do capital marcaram o ano 2019 dentro do Cosmetic Valley italiano, onde se contém uma destacada rede de empresas especializadas em subcontratação de maquilhagem e embalagem de beleza, reunindo corporações e marcas complementares de todos os tamanhos. Este importante centro da indústria da beleza global despertou o interesse dos investidores pela sua força em relação à competitividade e aos seus cosméticos e produtos destacados em inovação que abordam e dão resposta às novas tendências do mercado.

Cosmetic Valley, em Itália, abarca uns cem quilómetros de diâmetro, cujo centro seria Milão e que inclui as cidades de Monza, Bérgamo e Creme, a ponta de lança da indústria cosmética italiana. A área reúne mais de 590 empresas do setor da beleza, que em 2017 geraram 5.700 milhões de euros em vendas e com uma planta de mais de 25.000 empregados. Entre eles encontram-se principalmente fabricantes de máquinas, equipamentos e tecnologias dedicados à indústria da beleza (alcançando uma faturação de mais de 365 milhões de euros e empregando mais de 1.300 pessoas), fabricantes de formulações cosméticas (3.000 milhões de euros, com mais de 14.000 empregados) e embalagens fabricantes (2.000 milhões de euros em vendas com 10.000 vendas). Também aglutina 65% dos produtos de maquilhagem vendidos em todo o mundo produzem-se na zona.

Num contexto em que o mercado mundial de maquilhagem parece estar desacelerado, o tecido industrial italiano ainda pode contar com a flexibilidade da sua rede instalada em Cosmetic Valley.

Com uma procura global que aumentou constantemente, tanto em volume como em qualidade, nos últimos cinco anos, o cluster de beleza italiano cotiza em alça, demonstrando a sua capacidade para se adaptar a um ambiente mutável.

Investimentos massivos

O Cosmetic Valley italiano vai disfrutar de uma nova fábrica de 30.000 metros quadrados de Artcosmetics, que também serve como sede da firma.

Situada em Fornovo San Giovani, perto de Bérgamo, a nova instalação alberga um centro de inovação e um laboratório de I+D com capacidade de produção a granel para emulsão e anidro que será mais do que duplicado.

Gotha Cosmetics fez um movimento semelhante faz um ano. A empresa, que também se especializa no desenho e fabrico de produtos de maquilhagem, mudou-se para uma nova sede administrativa e industrial, a escassos metros da sua antiga localização no norte de Milão. A nova instalação conta com 3.000 metros quadrados de escritórios, uma superfície de produção de 12.000 metros quadrados, ou seja, o dobro do tamanho da fábrica anterior. A totalidade da mesma representa um investimento de mais de 10 milhões de euros.

Os fabricantes de embalagens também se uniram a este movimento geral. Lumson, que quase duplicou em tamanho em cinco anos (a faturação da companhia aumentou de 49 milhões de euros em 2013 para 96 milhões em 2018, um crescimento médio de 15% anual), investiu muito para aumentar e modernizar as suas capacidades de produção de componentes técnicas (principalmente bombas sem ar e atmosféricas), e um armazém totalmente automatizado. Em junho de 2019, a capacidade de produção aumentava para 135 milhões de peças, em comparação com 90 milhões de peças anteriormente. Dois anos depois da aquisição de Lepolast, produtor de embalagens para batons e brilhos, Lumson fortaleceu recentemente o seu negócio de maquilhagem com a compra também de Marino Belotti, uma empresa especializada na produção de estojos compactos e outros recipientes, caixas e embalagens.

Agilidade e flexibilidade

Para alcançar esta transformação, a rede de fornecidores italianos apostaram por adaptar também a sua estrutura de capital. Principalmente de propriedade familiar, as empresas da indústria da beleza abriram gradualmente o seu capital aos fundos de investimento, alguns dos quais adquiriram muitas vezes uma participação maioritária.

Num contexto em que o mercado mundial de maquilhagem parece estar desacelerado, o tecido industrial italiano ainda pode contar com a flexibilidade da sua rede instalada em Cosmetic Valley, também formada por uma multitude de pequenas empresas, capazes de processar manualmente pequenas quantidades aquando dos pedidos complexos. Uma estrutura ágil e flexível que, combinada com uma notável criatividade e conhecimento do produto, é um dos principais ativos deste cluster italiano.

 
Mais informação

  • Partilhe este artigo
  • Compartir en WhatsApp
Recebe-a totalmente grátis todas as semanas no teu correio eletrónico!

 

EXPOCOSMÉTICA 2020 - Del 25 al 27 de abril - Exponor - Feira Internacional de Porto
Grátis! Agora! Toda a atualidade no teu correio eletrónico de 15 em 15 dias. Subscreve.
GH - GALLERY HAIR: A revista profissional de uso e consulta em Salões de Cabeleireiro
ALTER EGO ITALY - Made with Kindness